Romanos 12:1

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”

Viver sem se preocupar em agradar a Deus é muito fácil. Basta termos uma atitude passiva em relação à vida. Basta seguir seu curso natural, deixar a rotina tomar conta e nos conformarmos em sermos levados pela correnteza de ações, pensamentos, atitudes e reações que um ser humano mediano normalmente tem, vivendo no meio de uma cultura mediana. A consequência de uma vida assim é que você cada vez menos vai ter vontade de buscar a presença de Deus, ao mesmo tempo em que cada vez mais sua natureza pecaminosa vai se manifestar.

Não se engane. Ou você agrada a Deus com sua vida, ou você o desagrada. Não há meio termo. Não temos como ficar imunes. Ou servimos a um senhor ou servimos a outro. Mas nunca ficaremos sem um senhor. Engana-se quem acha que o ser humano tem a capacidade de viver uma vida de expectador, uma vida independente. Pelo plano de Deus, ou nos entregamos, e somos alvo do seu amor, ou o desagradamos, nos tornando alvos de sua ira.

Paulo nos alerta, neste versículo de Romanos, que para servirmos a Deus é necessário que tenhamos uma atitude ativa, um culto racional. Deus não nos força a nada. Ele já deu o primeiro passo, mandando seu Filho. Agora Ele espera nossa resposta. E essa resposta se dá por meio de um “sacrifício vivo, santo e agradável a Deus“.

Vivo pois o verdadeiro sacrifício já foi feito. Jesus já morreu por nós. Deus apenas espera nossa rendição agora, nesta vida. Esse sacrifício envolve a morte de nossa vontade e a aceitação da vontade dele. E, a partir daí, um viver dependente na direção do Senhor.

Santo pois, apesar de continuarmos a viver neste mundo, nossa vida pertence a Ele. Somos separados (santos) para Ele. Santidade envolve muito mais do que viver sem pecado. Envolve a questão de propriedade. No Antigo Testamento, tudo o que era dedicado a Deus no templo era considerado santo, passava a ser propriedade de Deus.

Agradável a Deus. Por incrível que pareça a meta principal da pregação do Evangelho não é a busca daquilo que seja agradável a mim. Eu não sou o centro do Evangelho. O centro do Evangelho é Cristo. É a ele e ao Pai que temos que agradar. Infelizmente vivemos em dias em que um evangelho (letra minúscula) tem sido pregado, em que a meta principal é a satisfação humana, a busca de respostas para problemas, a solução de crises financeiras, o escambo feito com Deus. O verdadeiro Evangelho envolve nosso resgate de uma vida perdida e sem propósito, para uma vida direcionada para agradar a Deus. Nossa verdadeira satisfação passa a ser o cumprimento da vontade de Deus e o estabelecimento do seu Reino.

Para você pensar: Quem é o senhor, o dono da sua vida? Analisando suas escolhas, sua vida é dedicada a buscar o que te agrada, ou ao que agrada a Deus? Até que ponto Deus tem dirigido sua vida?

Anúncios

Sobre Wilson Moraes

Brasileiro, casado com a Maria José, pai do Gabriel, da Jordana e da Camila. Procurando servir a Deus de maneira intensa e verdadeira. Colocando minha vida a serviço do Seu Reino.
Esse post foi publicado em Romanos e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s