João 3:16

Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

Esta, provavelmente, é uma das passagens da Biblia mais conhecidas, decoradas e comentadas. Desde criança, na escola dominical, somos incentivados a citar essa passagem de memória. E por isso mesmo corremos o risco de perder a riqueza contida nestas poucas palavras. De tanto repetir esse versículo nem percebemos os escândalos nele contidos. Nem mesmo nos lembramos que foi o próprio Jesus quem disse essas palavras, no diálogo que manteve com Nicodemos. Quero convidar você a renovar o sentido deste versículo, meditando nas suas palavras e expressões:

“mundo” – É bom deixar claro que esta palavra não se refere ao mundo físico, ao universo ou ao planeta. O mundo, aqui, são as pessoas. Elas, todas elas, são alvo do amor de Deus. E não apenas as que vivem neste momento, mas todas as que já nasceram ou ainda nascerão. Aqui está o primeiro escândalo: O amor de Deus cobre todas as pessoas, em todos os lugares e em todos os tempos. Sem distinção de origem, comportamento, atos ou idade. Desde aqueles merecedores de nossa admiração, até mesmo aqueles considerados crápulas, assassinos e merecedores de nosso despezo. Deus ama a todos.

“de tal maneira” – Deus não nos ama pouco. Deus não nos ama apenas o suficiente. Se você for pai ou mãe, sabe muito bem que é difícil imaginar algo que possa atrair mais nosso amor do que um filho. Mas será que você, como pai ou mãe, poderia amar mais a outra pessoa do que ao seu próprio filho?  E ainda mais a ponto de dar a vida de seu filho em favor dessa pessoa? Chega a parecer algo escandaloso, difícil de se compreender ou até mesmo doentio. Pois este é o tipo de amor com o qual Deus nos amou. A intensidade desse amor é tamanha que o apóstolo João não escontrou palavra que pudesse expressar sua intensidade. Ele nos amou de tal maneira!

“deu” – Agora imagine que o objeto desse amor, que valeria à pena até mesmo a vida do filho de Deus, nem tivesse se importando com isso. E mesmo assim, Deus deu a vida de seu filho por esse objeto. Eu não sei como você enxerga isso, mas pra mim um amor desse tipo chega a ser escandaloso! Deus amou o mundo e fez essa doação sem esperar que o mundo correspondesse. Não tem nada a pagar. Ele quis fazer, e fez! Não depende do que eu ou você façamos. O resgate já foi pago. Ele simplesmente deu!

“todo aquele que nele crer” – Em nossa capacidade de julgamento, muitas vezes, excluimos pessoas que consideramos “más” da graça de Deus. Afinal, como imaginar que, por exemplo, Hitler fosse merecedor da graça de Deus? No entanto, até ele está incluso no alvo do amor de Deus. E aqui temos outro escândalo. Nós poderíamos, do alto do nosso senso de justiça, estabelecer critérios para impedir ou barrar pessoas consideradas não merecedoras da graça de Deus. Mas se Deus fizesse isso a graça de Deus deixaria de ser “graça”. E a verdade é que se Deus fosse aplicar a justiça devida ninguém mereceria!

vida eterna” – Com certeza você já leu livros ou assistiu filmes que falam sobre a busca da “fonte da juventude”. Um dos sonhos mais acalentados pela humanidade é a descoberta de uma forma de manter a vida indefinidamente. Os cientistas buscam de todas as formas descobrir algum gatilho interno em nossas células que impeça a sua deterioração. Evitar a morte é um sonho de toda a humanidade. Mesmo nos dias de Jesus havia essa preocupação (Mateus 19:16-22). Há uma única opção para se garantir a vida eterna: aceitar a oferta feita pelo Autor da Vida. Jesus disse em João 4:14 que ele tinha uma água a ser  dada, que faria uma fonte de água jorrar para a vida eterna do interior de quem a recebesse. Não é errado buscarmos a vida eterna. Precisamos apenas entender que a vida eterna não é apenas viver indefinidamente. Vida eterna é relacionamento. Relacionamento com Deus e seu Filho! (João 17:3)

Para você pensar: Você consegue perceber a intensidade do amor de Deus? Você compreende que o amor é incondicional? Você entende que a vida eterna envolve um relacionamento intenso com Deus? Você tem cultivado esse relacionamento?

Anúncios

Sobre Wilson Moraes

Brasileiro, casado com a Maria José, pai do Gabriel, da Jordana e da Camila. Procurando servir a Deus de maneira intensa e verdadeira. Colocando minha vida a serviço do Seu Reino.
Esse post foi publicado em João e marcado , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para João 3:16

  1. Gisele disse:

    Nunca tinha lido esse versículo neste ponto de vista, achei nuito interessante.

  2. Pingback: 2 Coríntios 5:21 | Para Você Pensar

  3. Pingback: Marcos 14:3-5 | Para Você Pensar

  4. wellington disse:

    esse ponto de vista foi muito edificante e me fez pensar de uma forma diferente sobre esse versículo gloria a DEUS por ter dado esse discernimento ao autor do texto explicativo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s